Se você está começando a ler este artigo provavelmente você já deve ter se questionado se vale a pena investir em colaboradores cinquentões (acima dos 50 anos).

É comum que empresários comecem a se questionar sobre esse tema quando se deparam ou com alta rotatividade na empresa ou com custos com funcionários cada vez maiores ora por conta de ausência, ora por questões de custos com benefícios como acontece muito no caso de convênios médicos, mas será que os prós realmente superam os contras? É sobre isso que vamos falar neste artigo.

A voz da experiência

Quando você coloca na balança o quesito idade geralmente não há como contestar que pessoas mais velhas possuem uma bagagem muito maior, seja ela experiência profissional ou pessoal.

Uma pessoa acima dos 50 anos geralmente passou por diversas instituições, aprendendo em cada uma sobre suas crenças, visões, valores e acabam conseguindo em grande parte encontrar pontos de equilíbrio e aceitar novas experiências, coisas que pessoas mais jovens podem ter certa resistência quando há divergências com suas crenças (algumas vezes limitantes).

Responsabilidade com a empresa e com a equipe

Um profissional experiente geralmente possui um engajamento e responsabilidade com a empresa e com os demais colaboradores, assumindo diversas vezes tomadas de decisões rápidas para beneficiar o grupo como um todo.

Algo que muitos profissionais quando estão iniciando tem dificuldade em tomar decisões rápidas por não ter experiência naquela situação ou por não ter visão sobre o todo, assim fica em cima do muro esperando que algo a mais aconteça para decidir sobre o que fazer.

Caso seja um assunto que exija decisões rápidas e precisas esse novo profissional poderá ter dificuldades e correr o risco de tomar decisões pensando mais de forma emocional.

Outro ponto positivo para a geração X (1960/70) é a responsabilidade com horários e dias que muitos gostariam de estar “curtindo” com os amigos, por exemplo, novos profissionais tendem a não querer trabalhar em feriados, finais de semana e datas comemorativas, já profissionais com mais idade tem essas datas como oportunidades para se manter ocupados e até mesmo se mostrarem dispostos a fim de se manter no mercado de trabalho

Fidelidade, força de vontade e compromisso.

por que contratar cozinheiro acima dos 50

A fidelidade é uma característica muito comum nos cinquentões, por já terem vivido suas fases no mercado de trabalho esses profissionais não têm o hábito de conseguir um emprego pensando já em um próximo, geralmente se fidelizam a oportunidade e ao cargo, o que é muito bom para diversos tipos de empresas principalmente restaurantes.

Eles possuem uma força de vontade que chega a ser sobrenatural, enquanto os juvenis têm uma grande propensão em desanimar quando ouve um “não” os mais maduros se mantêm firmes e esperam novas oportunidades sem prejudicar seu desempenho dentro da organização.

Ponto de equilíbrio

Quando falamos em ponto de equilíbrio não estamos falando de gestão financeira, mas sim da capacidade emocional que é aplicada por pessoas mais velhas dentro do ambiente de trabalho, eles conseguem impor um equilíbrio entre os mais jovens, quando existem aqueles que são extremamente ativos e outros mais tranquilos geralmente isso gera choque e esses profissionais costumam equilibrar o jogo entre os profissionais.

Vale lembrar que um profissional mais preparado consegue lidar com maior facilidade com clientes que estão alterados emocionalmente, se um cliente acredita que tem um problema com o restaurante esse profissional pode ser um excelente intermediador para solucionar enxergando soluções que muitas vezes o mais jovem não conseguiria por se deixar influenciar pelas emoções ali impostas.

Cozinheiro (a) de mão cheia

como contratar um bom cozinheiro

O ponto mais esperado para um proprietário de restaurante que deseja contratar um chefe de cozinha mais experiente é justamente esse, pessoas com mais experiência conseguem preparar pratos saborosos fazendo com que os clientes muitas vezes sejam remetidos a boas lembranças de sua infância.

Quem nunca comeu algo que pelo cheiro ou sabor não se lembrou de quando era criança na casa dos avós ou na cozinha da mamãe e não ficou até mesmo emocionado?

Esse é um verdadeiro truque de mestre que poucos chefes conseguem, aquele que possui maior experiência pode não ser o mais criativo na finalização de pratos, mas em sua grande maioria é o que consegue fazer que o cliente sinta-se satisfeito tanto fisicamente quanto emocionalmente.

Se você está pensando em contratar o novo chefe ou o mais experiente você precisa pensar em qual experiência deseja causar para o seu cliente, se quer que ele tenha novas experiências, que ele desfrute de novidades novas emoções você pode tentar um chefe novo, mas se quer ser mais tradicional e fidelizar sua clientela pelo sabor e emoções mais profundas a dica é um profissional mais experiente.

 

Se você gostou das dicas cadastre-se abaixo e receba sempre novidades para o seu negócio.



 


Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.